Sangria - Quarto amado, 2018

SANGRIA, é um coletivo artístico de mulheres, que entre os dias 10 e 31 de outubro de 2018, ocupou pela primeira vez a galeria de arte quartoamado, Belo Horizonte.

 

O projeto é organizado apenas por protagonistas femininas, desde sua concepção e curadoria à sua idealização.

https://evoe.cc/sangria18

Novos, Novíssimos e seminovos | Lemos de Sá Galeria de Arte, 2018

Exposição exibida com curadoria de Susan O. Campo*, que entre os dias 01 e 24 de setembro de 2018, ocupou a lemos de Sá Galeria de Arte, Belo Horizonte. 21 artistas foram selecionados por Susan em Minas, Rio, São Paulo e Espírito Santos. São eles: Alexandre de Castro, Alexandre Mury, Augusto Fonseca, Clara Valente, Cristiani Papini, Daniel Moreira, Domingos Mazzilli, Felipe Ferreira, Gabriela Brasileiro, Iago Gouvêa, Jade Liz, João Maciel, Luís Matuto, Marcelo Gandhi, Pedro Mendes, Priscila Amoni, Renata Laguardia, Rick Rodrigues Rodrigo Mogiz, Ticiano Rottenstein e Xerel Alcântara. 

 

* "Susan, para quem não sabe, é o alter-ego do artista Domingos Mazzilli, que tem no trabalho de foto-performance um dos seus pontos altos. Ele conversou comigo num fim de tarde e contou que criou a personagem para uma exposição do BDMG, em 2013, e desde então faz (raras) aparições públicas caracterizado desta forma. “Tínhamos feito 33 mulheres para a exposição e, quando fui montá-la, a Susan já foi a curadora”, explica ele, reiterando que ela é franca, mordaz e nunca, jamais sorri. " (QUEM TEM MEDO DE SUSAN O. CAMPO?22/05/18, Natália Dornellas)

 

https://www.lemosdesagaleria.com.br/

http://www.mazzilli.art.br/

http://nataliadornellas.com.br/materia.php?artes-plasticas-galerias-susan-o-campo-sp-arte-arte-bh-mazzilli

https://www.hojeemdia.com.br/almanaque/nomes-da-cena-alternativa-est%C3%A3o-na-exposi%C3%A7%C3%A3o-novos-nov%C3%ADssimos-seminovos-1.653768/susan-1.653771

 Ciclo | Coletivo de Mulheres artistas, 2017

Realizado no Galpão Paraíso, entre 17  à 31 de agosto de 2017, Ciclo foi uma exposição colaborativa de mulheres artistas. Camila Lacerda, Camila Otto, Carolina Mazzini, Carolina Santana, Cynara Jácome, Flávia Coelho, Gabriela Brasileiro, Marcela Yoko, Raquel Isidoro.

A exposição CICLO, no Galpão Paraíso, inicia-se a partir da vontade de fortalecer e fomentar o trabalho de mulheres de Belo Horizonte. Sendo assim, a composição do grupo se estabeleceu por meio de afinidades diversas na vida e na arte  em um espaço expositivo.

A partir disso, reuniões no Galpão Paraíso 44, passaram a se tornar frequentes o que tornou o espaço um laboratório artístico para discussão de idéias e trabalhos possíveis para uma exposição. Uma espécie de ateliê coletivo temporário se estabeleceu ali. Inúmeras ideias surgiram e enriqueceram o trabalho de todas. Assim inicia um ciclo de trocas entre nove artistas que se propulseram a trabalhar juntas e expor seus trabalhos.


FLAC- Feira Livre de Arte Contemporânea

Desenvolvida a partir da identificação de carências que se relacionam aos desafios enfrentados por artistas visuais quando se trata da inserção em mercado considerado de difícil acesso, a FLAC tem como objetivo difundir obras de arte, contribuindo para o fortalecimento da economia artisticamente criativa na capital mineira.

Além de propiciar trocas e convivência criativa com o público em geral, para os artistas participantes a FLAC será oportunidade de divulgação da produção, inserção no mercado artístico, contato com galeristas, colecionadores, curadores e responsáveis pelas políticas de aquisição de museus, criando oportunidade de profissionalização, exposição e venda, contribuindo para o desenvolvimento profissional dos participantes.

Para o público, será oportunidade de conhecer e adquirir obras de Arte diretamente de quem produz, participar de oficinas de criação artística e rodas de conversa dentro do Programa Educativo da FLAC.

Uma equipe de mediadores estará à disposição do público para percorrer o evento, observando e descobrindo diferentes áreas de expressão e técnicas artísticas, dialogando sobre Arte com linguagem acessível.

http://flac.art.br/artistas/gabriela-brasileiro/

Artistas: Alexandre Junior, Álvaro Tomé, Baba Jung, Binho Barreto, Bruno Duque, Carol Peso, CATAPRETA, Christine Pereira, Comum, Cyro Almeida, Daniel Bilac, Daniel de Carvalho, Daniel Jack, Daniela Paoliello, Estandelau, Fabíola Tasca, Fernanda Fernandes, Fernando Medeiros, Fernando Poletti, Fred Paulino, Gabriel Nast, Gabriela Brasileiro, Gilmara Oliveira, Giulia Puntel, Guilherme Bergamini, Humberto Mundim, Isabela Prado, Jade Marra, Juliana Gontijo, Lamounier Lucas, Leo Piló, Leonardo Costa Braga, Lucas Erro, Luana Vitra, Luísa Horta, Maira Públio, Maíse Couto, Marcel Diogo, Maria do Céu Diel, Max Henrique, Mirele Brant, Morgana Mafra, Noemi Assumpção, O SOMOS, Olívia Viana, Paulo Nazareth, Pedro Mendes, Pedro Ninja, Rafael Perpétuo, Raphael Ferreira, Rezm Orah, Ricardo Burgarelli, Rodrigo Mogiz, Rosceli Vita, Ruy Souza Filho, Samuel Wenceslau, Scheilla SSol, Sérgio Arruda, Skap, The Innernettes, Thiago Alvim, Thyana Hacla, Vanessa Cunha, Vitor Novato e ZEZIN.

Exposição 40 x 40 | viaduto das artes, 2016

"A mostra 40 x 40 reúne quarenta artistas que produzem obras para o evento sem ultrapassar essas medidas de 40 x 40 centimetros. Artistas de diversos estilos ocupam o mesmo espaço físico. Essa diversidade colabora para a opção seletiva dos espectadores e acaba por criar um painel representativo da atividade artística contemporânea em Minas Gerais e no Brasil. Visitá-la é muito mais, portanto, do que um convite à fruição. É uma oportunidade, que há de ser desenvolvida pelos mediadores culturais responsáveis pela mostra, para fomentar e desenvolver a capacidade de análise crítica dos visitantes onde a sensibilidade e a inteligência hão de construir um discurso coerente e identificado com as tensões e expectativas do mundo em que vivemos"
Abertura: 06 de agosto 2016- das 15 às 20 horas.
Visitação até 9 de setembro 2016 - das 10 às 17 horas.

artistas:  Alexandre Mancini + Alexandre Rato + André Araujo + Augusto Fonseca + Bruno Duque + Daniel Moreira + Daniel Pinho + Domingos Mazzilli + Estandelau + Efe Godoy + Gabriela Brasileiro + Gilberto Lustosa + Gilson Rodrigues Glaucio Caldeira + Gustavo Maia + Henrique Detomi + Jade Liz + João Macielm + Juçara Costa + J.B. Lazzarini + Leandro Gabriel + Lorena D'arc + Lucia Kubitschek + Mara Martins + Marcelo Albuquerque + Marcos Venuto + Mauro Silpe + Miguel Gontijo + Paulo Torres + Renata Laguardia + Ricardo Carvão Robson Macedo + Rodrigo Mogiz Samuel Oliveira + Sebastião Miguel + Sérgio Vaz + Tiago Dutra + Vera Mechetti

 

https://issuu.com/claragontijo/docs/40x40

Feira Parte de Arte Contemporânea 2015

 

"O subsolo do Paço das Artes recebe, do dia 4 a 8 de novembro de 2015, a PARTE Feira de Arte Contemporânea. Segundo a organização, o evento propõe ser um ponto de encontro entre a produção mais atual e o público que sempre quis entender e comprar a arte do seu tempo, mas “sem precisar visitar dúzias de galerias”. As galerias participantes expõem e vendem obras selecionadas de seus acervos. É a primeira e única feira no Brasil dedicada exclusivamente à arte contemporânea.

A Parte nasceu em 2011 e se tornou rapidamente o ponto de encontro entre artistas da nova geração, galerias com propostas ousadas e todos aqueles que se interessam pela produção atual e querem vivenciá-las mais de perto, de curiosos em busca de sua primeira obra de arte a colecionadores experientes atrás de novidades promissoras. É o lugar para expor, conhecer e, finalmente, levar para casa o melhor da produção artística recente."

Almavera Escritório de Arte 

https://www.almavera.com.br/feira-parte-2015

Ao avesso | palácio das Artes, 2013

Este projeto de “exposição” reúne artistas visuais que utilizam o bordado como pressuposto estético para o desenvolvimento de seus trabalhos plásticos. Os gestos ancestrais, aliados a técnicas e modalidades já tradicionais como desenho, pintura, escultura e gravura vêm dar forma a um universo poético fértil e instigante. As idiossincrasias ficam evidentes aqui, pois enquanto alguns artistas lidam direta e materialmente com a técnica, outros, de forma mais subjetiva, optam por nos revelar as possibilidades
conceituais e linguageiras de seus objetos.
Esse grupo de artistas, formado por Cícero Miranda, Gabriela Brasileiro, Margarida Campos, Rachel Leão, Rodrigo Mogiz e Roseli Cota, ocupa o Espaço Mari’Stella Tristão no Palácio das Artes,  de 12 de janeiro à 13 de fevereiro de 2013, transformando a galeria em um ateliê coletivo, possibilitando múltiplas trocas de experiências e referências. Está em exposição não só a obra, mas também todo o processo que compõe sua elaboração.
A montagem dessa produção artística, concebida durante o projeto “Ao avesso”, é o resultado de experimentações e adequações ao espaço expositivo compartilhado que proporciona um diálogo entre várias formas de pensar o bordado e suas derivações. Dessa forma temos um espaço em constante transformação.
Ao avesso é um modo de olhar o bordado, enaltecendo-o ao demonstrar que a arte de bordar permite múltiplas leituras. A iniciativa busca pesquisar o bordado de um outro ponto de vista, que sendo outro é sempre o mesmo, pois quem aqui abrirá o caminho das agulhas é a nova velha mão do artista.